Por favor, digite seu nome de usuário e endereço de e-mail. Gerar nova senha
Registrar
x

Albuns

SACRED REVOLUTIONS / PROFANE REVELATIONS (SRPR) (2014)

O conceito por trás do primeiro álbum do Machinaria surgiu após o lançamento do single “Sacred Revolutions/Profane Revelations”, o qual faz referência ao período da Inquisição na Idade Média. A partir daí, a banda decide abordar esses detalhes com maior profundidade através de um álbum conceitual.

O termo Inquisição refere-se a várias instituições dedicadas à supressão da heresia no seio da Igreja Católica. A Inquisição foi criada inicialmente para combater o sincretismo entre alguns grupos religiosos, que praticavam a adoração de plantas e animais e utilizavam mancias (artes advinhatórias).

Em muitos casos também queimavam em praça pública os livros avaliados pelos inquisidores como símbolos do pecado. O “Index” ou “Index Librorum Prohibitorum” era a lista de livros proibidos cuja circulação tinha de ser controlada pela Inquisição. Os livros autorizados eram impressos com um “imprimatur” (que seja publicado) oficial. Assim era evitada a introdução de conteúdo considerado herege pela Igreja.

Pode ser notado, inclusive, o teor do conceito também na sua arte. A humanidade anda em círculos, pois os preceitos da Inquisição não são muito diferentes dos atuais: Julgamentos, cegueira da massa frente às “verdades”, etc… Andar em círculos também é tendência de quem se perde na floresta, representada de maneira análoga na arte de capa do álbum.

“Sacred Revolutions / Profane Revelations retrata a humanidade andando em círculos, em uma floresta de pedra”

Compre aqui o seu CD!